and posted in Entrevista, Tradução

Inglês: Mou Ichido

Pt-Br: Tum @ MH


Aoi, aquele que quer trazer para o público uma imagem incomparável da banda, na verdade é uma pessoa que se sente sozinha facilmente, é tímida e sentimental. Mesmo dizendo que o amor é uma dor, é possível que ele esteja procurando por uma vida com amor!?


– Falling Tears (Lágrimas que caem) –

Recentemente, houve algo que lhe fez chorar?
– Não, eu não assisto muito a filmes.

Falando em filmes, quando você começa a assisti-los, você os assiste continuamente, mas há um período no qual você não está realmente assistindo, não é?
– É. E perto do meu bairro é difícil de encontrar locadoras.

Há algum gênero pelo qual você tenha uma pequena queda? Algo como… animais?
– Ah~ eu odeio animais. (risos) Mas praticamente qualquer coisa me faz chorar.

(risos) Então é verdade que você chora fácil?
– (risos).

 

– I Love You (Eu Te Amo) –

Para o Aoi, onde se encontra a linha divisória entre amor e paixão?
– Se há emoções fluindo, então é amor. Já paixão, é quando você normalmente “gosta, gosta”, não é?

Quando se trata de uma paixão, há coisas que você não perdoa, mas se fosse amor, essas coisas seriam naturalmente perdoadas.
– Sim, por isso eu penso que paixão não é nada mais do que dor, porque primeiro é preciso comprometer-se.

Então você é do tipo que não se compromete.
– Não é que eu não me comprometa, mas se eu pudesse escolher entre ser bom ou ruim nisso, eu diria que eu sou bom em me comprometer. (risos)

E que tal quando sua parceira diz algo, mas suas verdadeiras intenções são outras?
– Isso também é uma dor. Por isso venho pensando recentemente que não há esperanças. (risos)

Hahaha, mas como amor lida com tantas emoções, não é difícil? Como se tudo o que você pode fazer é tolerar isso.
– É sim, e mais. Você também precisa respeitar sua parceira e seu tempo, coisa que, honestamente, pode te esgotar. Digamos por exemplo, mesmo depois de você mandar-lhe uma mensagem, você começa a se preocupar com coisas como “Por que ela não responde?”. Mas ainda assim, ter uma vida com um dia-a-dia repleto de amor é ótimo.

(Risada amarga) Isso é frustrante.
– Mesmo que a paixão se transforme em amor, eu ainda quererei ser carinhoso. Você entende o que eu quero dizer?

Então, é por que aquela sensação de coração batendo mais rápido se perde um pouco.
– Exatamente. É por causa de momentos como esse que todo mundo está louco por se apaixonar, não é? (risos) Como há essa espécie de sentido oculto, amor é, basicamente, algo bom.

 
– Loneliness (Solidão) –

Você se sente sozinho facilmente?
– Ah, eu me sinto.

Você tem consciência disso, não tem?
– Eu tenho. (risos) Se eu estou em casa e começo a jogar, mas o jogo entra em manutenção, de repente parece que não tenho nada pra fazer. Quando isso acontece, não me resta anda além de beber.

Ninguém te liga, nem nada assim?
– Ah, não, por isso eu sou solitário. Se eu tivesse esposa e filhos, seria prazeroso, mas não tenho. E também, a casa dos meus pais é muito longe. Ocasionalmente, eu penso em coisas como “E se acontecesse algo com meus pais… O que eu faria?” E como resultado, fico deprimido.

E quanto a ligar para os seus parceiros de banda?
– Os fãs costumam perguntar sobre isso, mas a resposta é não. Após 8 anos estando juntos, nós definitivamente não fazemos ligações uns para os outros. Se fizéssemos, seria algo como “Ei, vamos jogar!”

Resumindo, enquanto você tiver jogos você não estará sozinho.
– Bem… mais ou menos. Mas atualmente, não é que eu adore jogar, eu apenas não quero ficar trabalhando. (risos)

Então você joga para distrair-se da solidão?
– É, é.

 

– The Same Dream (O Mesmo Sonho) –

Qual é o sonho da banda para o futuro?
– Da banda? Bem, este seria “ser o número 1”.

O que você entende por “número 1”?
– Para dar um exemplo direto, todo mundo conhece bandas como X-Japan e LUNA SEA. A fim de nos tornarmos assim, começamos com a música nessa intenção. Será difícil, mas com a ajuda de todos, isso é o que nós queremos ser… até o fim, uma banda de rock.

Então, é ser uma banda que possa influenciar seus ouvintes a tomar suas músicas como um caminho de vida.
– Exato. Eu quero ser visto como alguém legal e admirável. Mesmo que seja importante as pessoas pensarem “Ah~ essa é uma ótima música”, esse não foi o principal motivo pelo qual eu comecei com a música. Nem tudo são as baladas, as letras que soam simples ou as músicas boas que fazemos, mas sim o quão impressionante a banda, por si só, é. Queremos fazer algo que ninguém além de nós 5 possa fazer.

 
– Destroy (Destruir) –

Há algo que você queira destruir ou mudar?
– É, ah, como eu poderia dizer– esnobismo? Se você não conhecesse the GazettE, não ficaria mais difícil de nos aproximarmos?

Tipo, com medo?
– Não é? Nós não parecemos muito sociáveis, na verdade. (risos) Pra ser honesto, mesmo quando estamos fazendo shows com outras bandas, eu não falo com eles. Eu apenas sou tímido perto de estranhos. Sou tão tímido que não consigo entrar no círculo deles, e isso me faz parecer não-amigável. (risos) Eu não preciso de tal imagem porque eu gostaria de convidar os membros da banda e outras pessoas um pouco mais para sair.

Hahaha. Você quer falar com os outros mais livremente?
– Sim, todos dizem que eu sou difícil de se conversar.

Algo como: “O jeito que Aoi conversa e sua imagem são diferentes”?
– Se todos dizem isso ou não– Eu diria que é 100% de chance de que é isso o que diriam. (risos)

Mas você continua sendo uma pessoa solitária.
– Sim, é uma pena, não é mesmo? (risos) A banda também é um pouco introvertida, então todos simplesmente ficamos juntos.

Na verdade, vocês são próximos, não são?
– Sim, mas por outro lado é difícil pra outras pessoas adentrarem nosso círculo. Nas “festas após um trabalho bem feito” e coisas assim, nós sempre conversamos apenas entre nós mesmos.

Vocês não ficam espalhados por mesas diferentes?
– Ultimamente nós temos finalmente começado a nos espalhar mais. Nós seremos mais sociáveis!

“Nós sairemos de lá e seremos mais cabeça-aberta!”
– Sim, sim, sim! Eu quero passar um tempo com todo mundo! (risos)

 

– Control (Controle) –

Há algo que você esteja tentando controlar recentemente?
– Ultimamente eu não tenho sido capaz de manter o controle, como se fosse uma lâmpada. A turnê 01 começou, e foi demais, mas quando chegou a 02, honestamente, não houve um show com o qual eu tenho ficado pessoalmente satisfeito, mas eu estava me sentindo tranqüilo. Eu não consigo manter o controle sobre mim mesmo porque minha concentração liga e desliga, como uma lâmpada, mas eu sempre sou interrompido e isso é um problema.

 

– Scorched (Queimado) –

Há uma lembrança da qual você não consiga de desapegar?
– No primeiro dia de show desta vez, havia um participante que teve um colapso e não foi capaz de ver o show. Embora eu tenha ficado sabendo disso depois do show, eu estava me sentindo muito bem no dia do show, era pelo qual eu estava muito ansioso. Os shows não são limitados a apenas aquele participante, mas sim a todos os que estão participando. Se eu não der o melhor de mim em um show, então eu me pergunto “O que diabos eu estou fazendo?”

Nas turnês, há fãs que podem ir a apenas um único show.
– Isso é uma coisa que eu acabei percebendo, então eu quero fazer sempre o melhor show.

Mesmo assim, é porque shows são algo cru e puro.
– De qualquer maneira, isso é do ponto de vista das minhas maravilhosas e fantásticas habilidades individuais. Então se eu fizesse as coisas impropriamente, isso seria ruim. Quero fazer pelo menos um show que todo mundo possa aproveitar totalmente.

Leave your Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: