and posted in Entrevista, Tradução

Estou lhes trazendo a parte do Kai na entrevista da Neo Genesis vol.50. Vocês podem conferir a parte do Aoi que foi traduzida pelo Artur aqui e a tradução original em inglês aqui. Espero que gostem!

Créditos:
Inglês: Mou Ichido
Pt-Br: Yune @ Ex-MH


Falling Tears (Lágrimas Caindo)

Você chorou ultimamente?

K: Não, eu não sou do tipo simpático. Eu realmente não me lembro de ter chorado ultimamente.

E sobre lágrimas de frustração?

K: Eu derramei lágrimas de alegria, não lágrimas de frustração. Acredito que chorar não resolve nada, e mesmo que haja horas em que você queira chorar, isso só vai fazer você se sentir um pouquinho melhor. Devemos viver a vida olhando para frente.

Bem, e sobre garotas, elas têm algum efeito em você?

K: Eu as acho um pouco condescendentes. Eu não estou dizendo que elas não se sentem melhor depois de ter chorado, mas talvez seja um privilégio feminino chorar (risos). Parte do motivo de nós as perdoarmos é o fato delas serem garotas.

As coisas ficam difíceis se elas choram?

K: Me faz pensar “O que eu devo fazer?”. Em minha opinião, é muito mais legal falar com uma menina que é forte emocionalmente. Ao invés de “Foi isso o que aconteceu” quando ela está se sentindo mal, eu iria preferir “Foi isso o que aconteceu, o que você acha disso?”, porque eu me sinto “Ah! Isso é irritante” em relação a primeira frase. Eu não gosto de pensamentos tristes, então uma garota otimista é muito melhor.

 

I Love You (Eu Te amo)

Pra você qual é a diferença entre paixão e amor?

K: Pra mim paixão é algo que pode acontecer a qualquer momento.

Ooh~

K: Quando alguém se apaixona por outra pessoa, é apenas a sua própria conveniência, não é? Isso não tem nada a ver com ter um parceiro, mas pra mim é quando você pensa coisas como “Ah, ela é fofa”, é esse o tipo de coisa que se enquadra em paixão. É uma coisa que pode acontecer em qualquer hora, mas amor por outro lado não é algo só sobre você mesmo.

Então desde que você esteja sentindo que seu coração está vibrando de alegria, você diria que você é alguém que se apaixona facilmente?

K: Bem, pra mim está tudo bem se não virar amor. Quando você está caminhando na rua não é normal dizer coisas como “Ah~Essa menina é fofa”? Além disso, eu acho que pra alguém virar seu namorado/amante ou até mesmo família, não é um relacionamento que pode ser formado tão facilmente.

Em comparação, estar apaixonado, é definitivamente quando você está nos estágios anteriores a sentir amor quando seu coração pode facilmente ser partido.

K: Yeah, mas é só quando você tem um coração partido que você pode amadurecer.

Oh~ uma fala sábia! Como era de se esperar de um cara cujo coração é tão facilmente seduzido. (risos)

K: (risos) Não, não! Bem, é que ter quedas é divertido, mas quando duas pessoas estão apaixonadas pela outra, é aí que as coisas ficam interessantes.

Para você paixão deixa uma impressão mais forte do que uma queda, certo?

K: Sim, mas como eu me sinto em relação aos fãs não é afeição, é amor. Eu não quero que isso acabe.

É um sentimento eterno, certo.

K: Eu os amo da mesma forma que eu amo minha família. É algo que eu quero proteger.

 

Loneliness (Solidão)

Você é uma pessoa que se sente sozinha facilmente?

K: Definitivamente não. Eu amo ser eu mesmo. Quando nós estamos em longas turnês, eu não me sinto nostálgico, e eu gosto de ir a lugares por eu mesmo.

Ao contrário, ter tempo para si mesmo é importante.

K: Não ter um tempo pra mim é fora de questão. Durante o meu ensino fundamental e médio, meus amigos geralmente diziam “você é horrível para se socializar”. Agora que eu penso sobre isso, eu inconscientemente não tive tempo pra eles e também os rejeitei. Eu sou do tipo que é ruim com grupos de amigos.

Então você estaria bem vivendo sozinho pelo resto da sua vida?

K: Isso é absolutamente ok pra mim (risos). Mas é diferente de qualquer forma. Eu quero casar, então eu penso que uma família não seria um problema.

The Same Dream (O Mesmo Sonho)


Qual é o sonho da banda?

K: Quando a banda começou, nós queríamos ser conhecidos em todo lugar, mas, é claro, isso mudou. Tiveram coisas como querer uma performance em um certo tipo de local ou querer a banda ainda maior, mas eu acabei vindo a pensar que eu só quero continuar como banda com essas cinco pessoas o máximo que conseguirmos.

Você disse que quer que o the GazettE continue.

K: Yeah, isso é verdadeiramente o que eu quero. É divertido estar junto de todos, então é claro que eu quero continuar desse jeito. Eu quero que nós continuemos por 10, 20 anos, mas eu não sei como as coisas irão acabar. Eu fico ansioso, mas eu não consigo – e nem quero – pensar sobre o dia que tudo isso chegará ao fim.

Vocês estão juntos por 8 anos fazendo coisas divertidas juntos de forma sincera, isso é incrível.

K: Não é tão incrível assim. Comparado aos meus dias de escola, eu me sinto muito mais jovem agora. Eu acho que é uma coisa feliz, já que todo mundo diz que o passado é cheio de memórias divertidas e como querem voltar àqueles dias. Foram 8 anos e já chegamos tão longe, mesmo que viremos uma banda inútil, vai continuar como uma coisa preciosa para mim.

 

Destroy (Destruir)

 Algo que você queira destruir?

K: Hmm…algo que eu quero destruir… talvez, convenção? É geralmente assim, certo? Eu acho que se eu mudasse a maneira que eu vejo as coisas, elas seriam mais surpreendentes e interessantes. Contudo, mesmo que eu quisesse mudar isso, eu não seria capaz. É natural que eu queira questionar as coisas, seja sobre música ou estilo de vida. Por exemplo, há fãs que se preocupam e reclamam sobre não acharem seus sonhos, mas se você quebrar suas próprias convenções e ir por uma abordagem diferente, talvez você possa achar um de repente.

Então tocar bateria, por exemplo, como você aplicaria uma “quebra de convenção” a isso?

K: Na minha cabeça, eu tendo a pensar, “Se eu abordar isso desta forma, as coisas vão terminar desse jeito”, quando eu estou tocando bateria. Comparado às composições dos outros membros, a bateria não é tão detalhada, e eu posso fazer uma nova abordagem. Eu posso dar a eles a impressão que “Ah~ então você pode fazer dessa forma também.” Se eu fosse capaz de fazer isso, não seria um ponto a mais pra mim? Todo mundo faz a sua parte no trabalho, por isso se a composição não tivesse essas três partes, as coisas não funcionariam (risos).

 

Control (Controlar)

Algo que você queria controlar no momento?

K: A coisa número 1 que eu tenho que controlar no momento é a minha saúde. Eu tenho que agradecer a minha mãe porque ela me criou como uma criança saudável. Portanto, é importante estar no controle da minha condição física, então eu não destruo isso, porque eu acho que os hábitos alimentares que tem maior influência na saúde do corpo.

Então você diria que comer é importante?

K: Absolutamente. Até agora eu nunca estive realmente preocupado sobre as coisas que eu como. Mas vindo a pensar nisso, eu não escolho coisas que eu deveria comer. É algo que eu tenho que controlar também. Eu não penso muito sobre calorias, mas ultimamente tudo que eu estive comendo é carne, então talvez eu devesse comer um pouco de peixe. Oh, e quando eu chego ao hotel eu sempre enxáguo minha boca e lavo minhas mãos.

Como prevenção contra resfriados, certo?

K: Sim, é problemático apenas para mim, mas tudo bem. Se eu passasse para os membros da banda e staff seria ruim.

 

Scorched (Gravado)

Por favor, me diga uma memória que você não pode esquecer.

K: O show final da SIX GUNS TOUR, no Budoukan, foi uma cena que eu nunca vou esquecer. Eu realmente não me lembro de detalhes dos lives que fizemos, mas nesse em particular, mesmo agora, a setlist está gravada na minha memória. Eu até lembro-me das coisas com passos faltando. Toda vez que fazemos um live no Budoukan, me sinto refrescado.

Deve ser porque foi o primeiro live no Budoukan.

K: De alguma forma parece que nós demos um passo subindo a ladeira. Eu acho que você pode dizer que foi uma turnê onde os fãs, o staff e os membros deram esses passos, subindo, juntos. Por isso eu acho que seria ótimo se no Tokyo Dome fosse da mesma forma. É uma maneira estranha de colocar isso, mas eu quero implantar de novo a cena no Budoukan dentro de mim.

Leave your Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: