and posted in Entrevista, Tradução

Entrevista concedida ao MusicJAPAN+, logo após a apresentação do Peace&Smile Carnival 2009.
Essa entrevista está traduzida em português no site da MJ+, mas ela continha alguns erros de concordância, que eu corrigi.

Créditos:
PT-BR: musicJAPAN+
Revisão: Grazi @ MH


Após o o evento de dez anos da PSC, Peace&Smile Carnival, the GazettE nos concedeu uma entrevista especial! Só dois dias depois do concerto, nós perguntamos seus pensamentos sobre o evento que ainda estava fresco em suas mentes. Eles falaram conosco sobre suas roupas únicas e seus interesses sobre seus próprio shows. E claro, também lembramos de perguntar sobe o concerto do aniversário de sete anos da banda e o novo single, anunciado no evento. É excitante! Essa banda estilosa e séria que lidera o mundo do J-Rock e ainda quer mais, revela seu senso de humor nessa exclusiva e valiosa entrevista! Aproveite!

Primeiramente, parabéns pelo o grande sucesso do concerto de 10 anos da PSC, Peace&Smile Carnival. Hoje, nós gostaríamos de relembrar o evento, que ainda está quente em suas mentes, e perguntar sobre o the GazettE em 2009. Muito obrigado por nos conceder essa entrevista hoje.

“Muito obrigado a você também!”

Primeiramente, por favor nos digam como se sentem logo após o concerto de dez anos.

Reita: “Bem, logo após o evento, eu me senti “Eu consegui.” De uma maneira boa e de uma ruim…(risos)”

Me diga o que você quer dizer exatamente com “maneira boa”.

Reita: “Nós decidimos roupas tradicionais do Ano Novo e tocar com vontade… mas é muito mais difícil tocar com um hakama do que eu pensei. Mas, mesmo assim, os fãs ficaram realmente felizes em nos ver vestindo aquelas roupas, então tudo bem”

Entendo. E sobre a maneira ruim?

Reita: “A coisa ruim foi, você sabe… Eu pisei muito na barra do hakama e as minhas mangas encostavam no baixo. A roupa obstruiu a minha performance. (risos)

Aoi: “(Risos)”

Reita: “Bem, era Ano Novo, então eu não podia fazer nada sobre o assunto. (risos)”

Sim. Era uma ocasião especial. (risos) E você, Aoi?

Aoi: “Hmmm. Eu acho que foi uma grande honra se apresentar com tantos outros artistas no mesmo palco.”

E você, Ruki?

Ruki: “Bem… Fazia um tempo que não tinhamos esse tipo de evento, então eu aproveitei muito. Mas, como eu posso dizer isso? Eu só acho que poderíamos ter feito algo mais interessante. Algo mais…”

Você que dizer algo mais para a sua performance no palco?

Ruki: “Bem, algo a mais musicalmente… Eu só acho que eu poderia tocar mais com as outras bandas. Eu sei que poderia não acabar muito bem, mas, hmmm. Em maioria, eu seria capaz de aproveitar.”

Então, esperamos ansiosos pela sua colaboração com as outras bandas no evento do aniversário de 20 anos.

Ruki: “Aniversário de 20 anos… Estamos perto dos 30, mas espero ter toda essa energia quando chegar.”

E você, Kai?

Kai: “Sobre o evento em si, eu aproveitei muito. Mas, falando honestamente, era Ano Novo, então não tivemos tempo para nos preparar muito. Era muito difícil ensaiar. Eu fiquei aliviado quando terminamos, no momento que acabamos a nossa performance.”

Por fim, você, Uruha.

Uruha: “Esse foi nosso primeiro evento em muito tempo. Nós não tivemos muito tempo, então tive um sentimento de que acabou muito rápido. Nós já fazemos shows sozinhos há alguma tempo, então, para mim, 30 minutos passaram muito rápido. Algo como, eu posso fazer mais, começando agora!”

Sobre o palco, era diferente de outros concertos – 13 mil pessoas ao redor do palco do Budokan, em todas as direções. Em tal palco, vocês perceberam algo sobre o the GazettE em si?

Ruki: “Bem, eu não olhei muito para trás. Não senti nada especial.”

Aoi: “Eu tentei não andar muito na passarela ou ficar muito agitado”

Não ficar muito agitado?

Aoi: “…Bem, como posso dizer isso… Se eu ando muito na passarela, a banda vai perder a coerência. A audiência tem que nós procurar no palco. Acho que isso não é muito the GazettE. Eu quero que a audiência veja e escute a música que os cinco membros estão fazendo juntos. É isso.”

Foi uma verdadeira visão os cinco membros da banda balançando suas cabeças juntos (Headbang) alinhados. Vocês viram a audiência fazendo o mesmo ao redor de vocês?

Uruha: “Uhhh, quando eles estão balançando, usualmente nós estamos também. (risos) ”

“(risos altos)”

Certamente…! Vocês balançaram as suas cabeças também. (risos)
Como Reita disse antes, usar o hakama não combinou muito, mas de alguma maneira, caiu muito bem em vocês, foi ótimo. Como vocês decidiram o que vestir?

Aoi: “Na verdade, não tínhamos nada para vestir naquela hora. (risos)”

“(risos)”

Uruha: “Moletons ou hakama (risos)”

Aoi: “Já que tínhamos que escolher entre esses dois…então, hakama (risos)”

Ruki: “Só tínhamos duas opções (risos)”

Então vocês tocaram, mesmo sabendo que poderia ser difícil tocar com um hakama.

Aoi: “Não foi nada além de difícil tocar vestindo um hakama”

Uruha: “Devíamos ter usado moletons…” [foi o que eu disse u_u]

Kai: “Você é realmente persistente com essas coisas. (risos) De qualquer modo, causamos um grande impacto.”

Isso é certo. Todas as pessoas no concerto, sentiram que the GazettE fez algo especial.
E sobre a setlist? Como vocês escolheram as músicas?

Ruki: “Existia um tempo limite, e as baladas levam muito tempo… mas nós esperávamos isso quando soubemos como ia ser o evento. Tinha outras bandas também, então precisávamos fazer algo que fosse único com a nossa banda. Você sabe, é esse tipo de evento. Então… nós escolhemos as músicas que fossem adicionar um pouco de tempero no evento em si.”

Por falar nisso! Quem vocês escolheriam como o MVP (Most Valuable Professional – Profissional mais valioso) do the GazettE, em 3 de janeiro?

Aoi:”Um MVP entre os membros?… Definitivamente, fui eu.”

Wow! Você mesmo!

Reita: “Então, OK”

(todos riem)

Aoi:” …Mas, não. Eu não posso decidir sozinho! (risos)”

(todos riem novamente)

Oh, você não escolheu a si mesmo? (risos)

Aoi: “Bem… É provavelmente a audiência”

Wow! Muito obrigado por um comentário tão perfeito. (risos)

Aoi: “Hm? (risos)… Certo? Cada membro tem seu próprio papel no the GazettE… Por favor escreva essa sentença em negrito. (risos)”

Em negrito (risos). Adicionando “Aoi disse.” (risos)

Aoi: “Isso. Eu disse.”

Alguma objeção? (risos)

Reita: “Absolutamente nada.”

(todos riem.)

Vocês devem ter começado 2009 bem, passando o Ano Novo com seus fãs. Por favor nos falem sobre as suas agendas de agora em diante. Primeiramente, vocês anunciaram um concerto em Makuhari Messe, em 10 de março. Poderiam nos falar sobre esse concerto? Porque vocês marcaram esse concerto?

Ruki: “Nenhuma razão especial. Nós não vamos fazer nenhum show por um tempo (risos)”

Aoi: “Nossas contas bancárias estão ficando sem dinheiro… [ ¬¬ ]

Reita: “Hey!” (risos)

(risos)

Ruki: “Nós vamos lançar um single nessa época, e é o nosso sétimo aniversário, de qualquer modo. Bem, é antes do lançamento do single. Nós pensamos que só há tempo para um concerto antes do lançamento.”

Vocês tem algum plano especial para o seu sétimo aniversário?

Ruki: “Não… Nós não temos nenhum celebração planejada, mas pode acabar virando uma se os fãs celebrarem. Nós não somos o tipo de celebrar a nós mesmos.”

Como você mencionou, vocês vão lançar seu novo single “DISTRESS AND COMA” (Agonia e Coma) em 25 de março. Que tipo de músicas ele contêm?

Ruki: “Hmmmm… Nós podemos dizer que é o the GazettE, se quisermos. Mas é um pouco diferente de nossos outros trabalhos. Ele contêm 3 músicas, que são músicas de vários gêneros, algo que tivemos no passado e também sons totalmente novos… uh… Acho que produzimos algo novo. ”

O que o título “DISTRESS AND COMA” significa para você?

Ruki: “Eu só queria cantar sobre traumas. Eu estava pensando sobre a história da música.”

O que te inspirou quando você escreveu a letra?

Ruki: “ Bem. A letra? Eu normalmente escrevo sobre minha próprias experiências. Mas, dessa vez, eu expressei o trauma de outro ponto de vista. Então, quando eu digo que é como um coma, o que eu quero dizer é que não é como o coma que vem de uma doença, mas sim o sentimento de que não é possível escapar do trauma. Pensando nisso, eu escolhi a palavra “COMA” dessa vez.”

Eu ouvi dizer que você escreveu o seu último trabalho “LEECH” baseado em suas experiências reais. Ruki, você normalmente usa sua próprias experiências para escrever letras?

Ruki: “No fundo, é difícil escrever alguma coisa sobre algo que você nunca experienciou. Quero dizer, cada pequena coisa na vida tem um significado profundo, não importa o quão pequena ela seja. Então, eu uso algo assim em meu trabalho.”

Então, que tipo de ano vocês querem para o the Gazette em 2009? Por favor, respondam todas a essa pergunta.

Reita: “Você quer dizer, como eu acho que vai ser 2009?”

Sim, você pode dizer algo como “Eu quero fazer desse ano…”

Reita: “Bem, OK (risos) Hmmm, eu quero trabalhar muito esse ano. Eu sempre digo algo como “Eu quero estabelecer nosso estilo.” Mas não há maneira de saber o quanto eu posso fazer isso por mim mesmo. Então, tudo o que eu posso fazer é me esforçar mais e mais. No mais, nada é mais importante que ser saudável. Cuidando de você mesmo ”

Muito obrigado. Então, Aoi. Como vai ser o seu ano?

Aoi:”Uhhh. Eu quero lançar um álbum até o final desse ano.”

(risos)

Aoi: “Eu sei que você percebeu que temos que finalmente fazer um álbum. (risos) ”

… Agora suas contas têm menos dinheiro? (risos)

Aoi: “É isso! Eu quero que minha conta bancária esteja cheia! (risos)”

Ruki&Kai: (risos)

Uruha:”Uma conta cheia!” (risos)

Aoi:”Eu quero tirar férias. Eu quero ter um ano bom ano”

Você acha que consegue ter um bom ano?

Aoi: “Sim. Sim. Minha carteira está forte.” (risos)

Muto mais forte?

Aoi: “Sim. E também quero um espírito rico.”

(risos)

Aoi: “Estou brincando! Se eu enfatizei, você pode escrever em negrito. (risos)”

Você tem algum novo desafio que queira assumir?

Aoi: ”Não, nada! Só não quero ser deixado para trás pelos outros membros! Eu tenho que me igualar a eles. (risos)”

E sobre um novo álbum? Vocês tem algo a dizer sobre isso agora?

Aoi: “Não, não fizemos nada ainda. Tudo começa agora.”

Estamos esperando ansiosamente!

Aoi: “Sim, por favor. Eu espero que seja lançado (risos)”

Sim. (risos) Muito obrigado. Então, e você, Ruki? Como vai ser o seu 2009?

Ruki: ”Bem,… Nós chegamos até aqui hoje fazendo o que quisemos. Nós continuamos a fazer isso, mirando a perfeição. Sabe, nem tudo fica melhor. Faça tudo melhor. Eu acho que meu lema de toda a hora é vá até o ponto mais alto que conseguir sem se perder… É isso. Eu quero fazer tudo até o extremo. Eu acho que gosto disso.”

Para nós, parece que você prossegue gentilmente e tudo vai perfeitamente bem para você. Não é isso?

Ruki:”Hmmm. Bem, nem tudo vai perfeito o tempo todo. Uhhh. Eu quero fazer melhor. Fazer do modo que queremos que seja, ou mais do que podemos imaginar.”

Quando você se sente dessa maneira?

Ruki:”Você sabe. Em tudo o que fazemos. Letra para uma música, PVs, ou ensaios fotográficos. É a mesma coisa que ter algo que realmente gostamos… Eu acho que somos uma banda que odeia ser imperfeita. Nesse aspecto, eu quero ser egoísta. ”

Egoísta de uma forma positiva.

Ruki:”Sim… Para nós, é de um jeito bom, mas para os outros, talvez seja da pior maneira. (risos)”

Não é isso!

Ruki:”Sério? (risos) Eu quero um ano como esse, em que nos representemos bem quando necessário.”

Então, Kai? Como vai ser o seu 2009?

Kai:”Bem, eu não vou mudar o meu espírito básico, mas eu pretendo melhorar. Para isso, se a banda, assim como as pessoas à nossa volta, tiverem o mesmo objetivo ou noções e prosseguirem comigo, mesmo que pouco a pouco, vai ser um bom ano. ”

Quem são as pessoas a sua volta?

Kai: “Os fãs e todos os outros. No geral, ter as mesmas idéias é a coisa mais importante.”

Por fim, Uruha, por favor.

Uruha:”Em 2008 eu descobri muito sobre o nosso som então, em 2009, tirando vantagem disso… então, bem. Eu não quero me comprometer esse ano.”

Muito obrigado.

Então, por fim, por favor mandem uma mensagem de ano novo para os seus fãs estrangeiros, um por um.

Reita: “Bem. Feliz ano novo. O the GazettE foi bem recebido pelos fãs fora do Japão nesse um ou dois anos, e eu quero sair do Japão um dia desses. Mas, infelizmente, nossa agenda ainda não foi decidida. Se tivermos tempo, quero visitar muitos países, então por favor esperem esse momento chegar.”

Qual país você mais quer visitar?

Reita: “Eu especialmente quero ir aos Estados Unidos… Mas na verdade, eu não quero ir lá.”

Qual?(risos)

Aoi (sussura para Ruki) Esse cara não é engraçado!

Ruki (para Reita) Esse cara é doente!

(todos riem)

Aoi:”De qualquer modo, faça seu melhor.”

(risos) Os fãs dos Estados Unidos devem estar esperando por você.

Reita: “Sim. Vamos para os Estados Unidos, e “Yes! We can!” (Sim, nós podemos!)

(todos riem)

Aoi:”…Nocchi!”
(nota musicJAPANplus: Nocchi é um comediante japonês que ficou famoso por parecer-se com o Presidente dos Estado Unidos Barack Obama, durante e após as eleições.)

Reita: “Eu não sou o Noochi!”

Ruki, Kai e Uruha (todos riem)

(risos) Aoi, por favor.

Aoi: “Sim. (risos) Feliz ano novo… E como ele disse, eu quero ir a muitos países.”

Reita: “Yes, we can!” (Sim, podemos!)

Aoi: “Como disse Noochi.”

Reita: “Hey! (risos)”

Aoi:”Sim (risos). Faremos o nosso melhor!”

(todos riem)

Então, Ruki, por favor.

Ruki:”Um feliz Ano Novo para todos. Então, como ele disse, eu quero visitar muitos lugares. Sobre CDs, se nós lançarmos um álbum, eu quero que ele seja lançado em outros países no mesmo dia que no Japão. Nós vamos lançar um álbum, e fazer concertos. Yeah.”

Kai, por favor.

Kai:”Um feliz Ano novo. Hmmm. Por favor escutem the GazettE esse ano também. Como dissemos antes, acho que vamos lançar um álbum novo, então por favor esperem para ver o novo mundo do the GazettE…”

Aoi”(sussura para Reita) Ele disse que o the GazettE vai lançar o álbum novo!”

Uruha:”Não tem problema anunciar isso? (risos)”

Ruki:”Se não lançarmos esse ano, não vamos lançar um álbum nos próximos três anos.”

(todos riem)

Ruki:”Quanto tempo leva para lançar um álbum!? (risos)”

Uruha, por favor mande uma mensagem para os fãs estrangeiros.

Uruha:”Comparado a antes, comparado ao passado, eu acho que as pessoas vivendo em outros países estão mais próximas de nós. Hoje em dia, a internet é muito comum.”

Em que tempo você está vivendo?

(risos)

Uruha:”No passado, nós nunca sonhamos em sair do país, mas agora, a possibilidade está mais próxima. Não nós estamos próximos somente dessa maneira, os fãs de outros países podem nos ver através da internet, e um dia, eu espero que possam ver the GazettE com seus próprios olhos.”

OK. Então é isso por hoje. Muito obrigado!

Todos: “Muito obrigado!”

Muito obrigado, the GazettE!

Leave your Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: